terça-feira, 27 de agosto de 2013

EMPAtiteBILIDADE - Episódio 8

Até parecia que dessa vez seria diferente e que a chacoalhada de perder de um time de 3ª divisão tinha mexido com os brios da bolerada. Começaram com tudo, foram pra cima e logo saiu o gol. Mas, como gol no início atrapalha e empate fora de casa é um bom resultado, segundo a filosofia do Adenor, o time não segurou o rojão, sofreu o empate e quase levou a virada.
Tite filosofou: "O time sentiu a intensidade que aplicou no primeiro tempo." o que significa  num português menos empolado, o time cansou. Até entendo que o corre corre, tendo que voltar pra marcar, possa cansar e desconcentrar os atacantes/volantes, mas, será que é só isso? Ou será que a preparação física está deixando a desejar? É um caso pra se pensar.
A verdade é que no 2º tempo o time cansou, recuou, o Vasco equilibrou o jogo, nossa zaga bobeou e o jogo empatou. Levamos o maior sufoco e o jogo quase virou. 
Mas, ninguém se estressou e 1 ponto fora de casa, teve até quem comemorou. Pena que os 2 pontos perdidos nem foram percebidos.
Dos 16 jogos realizados no campeonato, o Corinthians empatou 8, venceu 6 e perdeu 2, conseguindo apenas 26 pontos dos 48 disputados. Portanto, perdeu 22 pontos. 
Quanto à posição na tabela, caiu para o 5º lugar. Mas, o mais grave é a instabilidade do time, a queda de rendimento, a falta de gols e o fato de estar entre os piores ataques do campeonato. E, principalmente, não se fazer nada para mudar essa situação. Sim, porque o time continua na mesmice de sempre, com a mesma tática e as mesmas jogadas, tudo muito previsível e facilmente anulável por qualquer técnico mais atento. E, com algumas exceções, com a mesma falta de vontade e de garra em campo.
E as justificativas de que o time está se reajustando são pouco convincentes e escamoteiam erros de planejamento de uma diretoria e comissão técnica que descartam jogadores experientes e jovens promissores, não sabem ou não gostam de trabalhar com a base, que contrata sem muito critério, pois gasta muito com jogadores com histórico de lesão, fala em diminuir a média de idade do elenco, deixando sair bons jogadores experientes, com história no clube e contrata outros, até mais velhos, fora de forma e de qualidade duvidosa. 
Não sei se os jogadores que permaneceram, por terem ganho tudo, perderam a ambição, se está havendo fadiga de material, se está havendo problemas de relacionamento e o técnico não tem mais o grupo na mão e que essa situação possa estar refletindo na postura do grupo. Só sei que o velho mantra, "se não for na técnica e se falhar a tática, vai na raça" não está funcionando e tem horas que chego a temer que o barco esteja afundando. Hoje falta atitude, falta postura, falta raça e a maioria parece pouco se importar com o resultado. Boa estrutura, salários altos e em dia e pouca produtividade. Tudo muito estranho e inexplicável para nós que não temos acesso aos vestiários e ao dia a dia do CT e ficamos a mercê das informações da mídia e das falas durante as entrevistas, sempre repetitivas e cheia de chavões ou com o palavreado empolado que escamoteia a realidade dos fatos.
Nem vou comentar o jogo, pois seria muito repetitivo. Seria igual a muitos posts anteriores, apenas trocando alguns nomes e as datas.
Apenas vou ressaltar a postura aguerrida do Ralf e do Guerrero, destoando dos demais jogadores, e a boa atuação do Douglas que além de melhorar muito a criação, atuou até como atacante e mesmo como zagueiro. Tomara que desta vez, o Maestro esteja, realmente, de volta e seu futebol volte a brilhar.
Creio que o vídeo dos melhores momentos, a ficha técnica e as estatísticas falem por si, embora para quem viu o jogo, eles apenas confirmem o que ocorreu em campo.
Resumo do jogo
Estatísticas
Ficha Técnica - Vasco 1 X 1 Corinthians
Local: estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 25 de agosto de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Cartões amarelos: Abuda, Fagner e Pedro Ken (Vasco); Danilo, Ibson, Paulo André, Guerrero e Ralf (Corinthians)
Gols: Vasco: André, aos nove minutos do segundo tempo; Corinthians: Guerrero, aos três minutos do primeiro tempo
Vasco: Diogo Silva; Fagner, Cris, Rafael Vaz e Yotún; Abuda, Wendel (Willie), Pedro Ken e Juninho; Marlone (Edmílson) e André (Tenório). Técnico: Dorival Júnior
Corinthians: Cássio, Edenílson, Paulo André, Gil e Fábio Santos; Ralf e Ibson; Danilo (Romarinho), Douglas e Emerson (Alexandre Pato); Guerrero (Alessandro). Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
Andressa Anholete/meutimao.com.br
Ed Ferreira/Agência Estado/estadao.com.br
Ed Ferreira/Agência Estado/estadao.com.br
Ed Ferreira/Agência Estado/estadao.com.br
youtube.com
esporte.uol.com.br 
esporte.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário