segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Venceu mas não convenceu

Melhores momentos
Em mais um jogo truncado, com muitas faltas, feio e decepcionante, o Corinthians venceu por 1 a 0 o desfalcado e remendado time do Coritiba em pleno Pacaembu. Com o resultado, voltamos ao G4, embora jogando mal. E só vencemos devido a um pênalti nos últimos minutos, cobrado e convertido magistralmente pelo Guerrero. Pênalti que gerou muita polêmica e foi contestado pelos jogadores do Coxa e pela anticorinthianada. Mas, se empurrão de zagueiro dentro da área derrubando o jogador adversário não for pênalti o que será necessário para o juiz marcar? Fratura exposta ou sangue jorrando?
No jogo contra o Coxa o Corinthians teve a mesma dificuldade que tem encontrado em partidas em que os times atuam muito fechados. Com as jogadas de sempre, as tabelas entre Fábio Santos e Emerson, resultando geralmente em cruzamentos ou chutes tortos e com Danilo pródigo nos carrinhos e nas divididas mais ríspidas, o gol só saiu aos 45 minutos do 2º tempo, com o pênalti de Luccas Claro em Danilo. Tite até tentou mudar o jogo, invertendo as posições de Émerson e Renato Augusto, mas mesmo assim a criação continuou precária e o ataque lento. E para piorar, quando a bola chegava ou se errava o chute ou o goleiro do Coxa defendia. Mesmo assim, o time voltou igual para o 2º tempo e o técnico só começou a mexer aos 11 minutos quando trocou o Émerson pelo Romarinho e logo após, atendendo aos apelos da torcida, colocou Guerrero no lugar do Alexandre Pato, que saiu vaiado por alguns torcedores. Está certo que o atacante perdeu alguns gols, mas ele não pode ser o bode expiatório do setor ofensivo. Ele não tem características de centro avante e costuma render mais jogando pelas pontas. Além disso, se o meio campo cria pouco, a situação fica complicada para os atacantes.
Aos 21 minutos, Tite resolveu substituir o Renato Augusto por Douglas, que deu um novo gaz no time, mas sem conseguir furar a retranca adversária. A partida continuou travada e com muitas faltas no meio campo.
Somente aos 45 minutos, quando Danilo foi derrubado dentro da área por Luccas Claro e o juiz marcou o pênalti, saiu o gol, numa cobrança precisa do Guerrero. Apesar do chororó dos jogadores do Coritiba, o pênalti foi claro. Danilo foi empurrado pelo zagueiro dentro da área e foi ao chão. Como é possível observar no vídeo, não foi um simples esbarrão numa dividida de bola, foi um empurrão com o braço.
Danilo, que sofreu o pênalti, garantiu que foi derrubado no lance e declarou: "Meu pensamento era chegar primeiro na bola e esperar a trombada, eu botei o corpo na frente. Mas zagueiro costuma levar a pior dentro da área em lances como esse" (...) "Se o juiz deu, é porque foi".
Embora tenha demonstrado mais vontade do que no jogo anterior, o time como um todo ficou devendo e volto a insistir que o problema é mais tático do que técnico. É preciso explorar mais chutes de longa distância e melhorar a transição do meio campo para o ataque, ou seja, menos correria e mais cérebro.
O próprio Tite reconheceu que o time não rendeu o esperado e preferiu não criticar a atuação individual de nenhum jogador. E na tentativa de justificar a má atuação afirmou que "futebol também se faz com erros, com acertos, com repetição e com calma para trabalhar". Para o técnico, a equipe está numa fase de reajuste e mesmo não criando tanto, está com volume de jogo. E justificou o resultado, lembrando que o time está há nove jogos sem perder.
O que precisa ser encarado de frente é a má fase do ataque, em parte consequência de problemas no meio campo que tem encontrado muita dificuldade na criação e na armação das jogadas bem como dos recorrentes erros de finalizações. Muito presos à marcação, meias e laterais pouco têm contribuído com o setor ofensivo, obrigando os atacantes a virem buscar a bola na intermediária.
Com um desempenho muito aquém do esperado, diante de um time com 6 desfalques, o Corinthians venceu mas não convenceu. No balanço geral, valeram os três pontos.
Como de praxe, a Fiel fez a sua parte. 33545 torcedores estiveram no Pacaembu, com predomínio total da torcida alvinegra. E com ingressos a preços normais e não a dois reais.
Ficha Técnica - Corinthians 1 X 0 Coritiba
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 18 de agosto de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols (RJ)
Assistentes: Kleber Lúcio Gil e Nadine Schramm Camara Bastos (ambos de SC)
Público: 31.519 pagantes (total de 33.545)
Renda: R$ 1.060.923,50
Cartões amarelos: Emerson e Gil (Corinthians); Bill, Diogo e Luccas Claro (Coritiba)
Gol: Corinthians: Guerrero, aos 45 minutos do segundo tempo
Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Ibson, Renato Augusto (Douglas), Danilo e Emerson (Romarinho); Alexandre Pato (Guerrero). Técnico: Tite
Coritiba: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Chico e Diogo; Junior Urso, Gil, Robinho e Bottinelli; Arthur (Zé Rafael) e Bill (Júlio Cesar). Técnico: Marquinhos Santos
Resumo da partida
Números da partida

Créditos e fontes de imagens e vídeos
meutimao.com.br
globoesporte.globo.com
foxsports.com.br/Youtube.com
meutimao.com.br
Fernando Dantas/Gazeta Press/gazetaesportiva.net
timaodafiel.com.br/youtube.com
Marcelo Pereira/esportes.terra.com.br
domingossccp.blogspot.com
esporte.uol.com.br
esporte.uol.com.br
numerosdotimao.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário