segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Três minutos de bobeira

Foi o tempo suficiente para o Corinthians jogar fora três pontos, a invencibilidade fora de casa, perder seu melhor atacante e a vice liderança do campeonato. Com um jogo praticamente dominado, apesar dos 45 erros de passes, contra 30 do Grêmio, o Timão teve um apagão no início da etapa final, com uma grande contribuição de sua defesa, principalmente de seus laterais, e viu ruir o sonho de se aproximar do líder. Quando acordou, o placar já marcava 2 a 0 para o time da casa e apesar de continuar atacando, não conseguiu nem um mísero empate. 
O adversário finalizou apenas seis vezes, das quais duas foram gols, (Barcos) e quatro para fora, (Luan, duas, Zé Roberto, uma, e Ramiro, uma). O Corinthians, muito mais atuante e participativo, finalizou 14 vezes. Dessas, uma foi gol, (Guerrero); uma foi na trave, (Ralf); uma foi bloqueada; (Romarinho); quatro foram fora, (Jadson, duas, Fábio Santos, uma, e Elias, uma); e sete foram defendidas, (Elias, duas, Gil, duas, Guerrero, duas e Luciano, uma). (Fonte: globoesporte.globo.com).
Com uma boa ajuda da arbitragem, que além de ter favorecido o time da casa na distribuição de faltas e cartões, ainda deixou de assinalar um pênalti a favor do Corinthians, e com vacilos dos nossos laterais, o Timão foi melhor no jogo, mas pagou caro seus três minutos de bobeira. 
Para completar seu serviço sujo, Heber Robert Lopes, expulsou Guerrero, num lance que em uma confusão na área, o peruano encarou Alan Ruiz e ficou com a cabeça tocada na do rival. Empurrado por trás por Zé Roberto, viu o adversário cair, acusando-o de cabeçada. Heber acreditou no gremista e, injustamente, expulsou o atacante corinthiano.
Mano Menezes errou ao deixar Jadson em campo e em tirar o Lodeiro, em demorar para substituir o Falho Santos pelo Uendel e em deixar o Fagner em campo. Será que essa fixação com a titularidade do Fagner em detrimento do Ferrugem tem algo a ver com o Carlos Leite? 
Sem o Petros para marcar e ajudar a roubar bolas, nossa defesa fica manca. Luciano não foi nem sombra do Luciano que jogou contra o Goiás, Ruimarinho fez o de sempre, isto é, nada e Elias e Guerrero foram os melhores corinthianos do jogo.
Com a derrota, o Corinthians caiu para a 4ª colocação, com 31 pontos, atrás do Internacional nos critérios de desempate e a um ponto do vice-líder São Paulo, e o Grêmio, com a vitória, sobe do 10º para o 7º lugar, com 25 pontos, encostando no Atlético-MG na tabela.
Ralf, o capitão corinthiano, ainda no gramado, reclamou da arbitragem e considerou o resultado injusto. 
Mano também criticou a arbitragem e lembrou não ser coincidência o fato do Corinthians não ganhar com esse árbitro desde 2010
O próximo compromisso do Timão é o Bragantino, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, quarta-feira, às 22 horas, (horário de Brasília), na Arena Pantanal, em Cuiabá. Pelo Brasileiro, o time volta a campo no domingo, quando recebe o Fluminense na Arena Corinthians.
Melhores momentos
Ficha Técnica -  Grêmio 2 x 1 Corinthians
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 24 de agosto de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC) 
Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Carlos Berkenbrock (SC)
Público: 32.401
Renda: R$ 1.041.801,00
Cartões amarelos: Rhodolfo e Matheus Biteco (Grêmio); Anderson Martins, Lodeiro e Elias (Corinthians)
Cartão vermelho: Guerrero (Corinthians)
Gols: Grêmio: Barcos, aos 15 segundos e aos três minutos do segundo do segundo tempo; Corinthians: Guerrero, aos 16 minutos do segundo tempo
Grêmio: Marcelo Grohe; Matias Rodríguez, Werley, Rhodolfo e Zé Roberto; Ramiro, Fellipe Bastos e Giuliano (Alan Ruiz); Luan (Matheus Biteco), Barcos (Walace) e Dudu; Técnico: Luiz Felipe Scolari
Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos (Uendel); Ralf e Elias; Luciano (Romarinho), Lodeiro (Romero) e Jadson; Guerrero; Técnico: Mano Menezes

Créditos e fontes de imagens
meutimao.com.br
globoesporte.globo.com
Gazeta Press
Gazeta Press
Gazeta Press
band.uol.com.br/youtube.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário