sexta-feira, 31 de julho de 2015

Afundando a caravela

Não foi uma festa portuguesa com certeza. E nem poderia ser. Não somos buffet para permitir que venham fazer festa em nossa casa. Em Itaquera a festa é nossa, não é de quem quiser. É o palco onde damos o baile e fazemos o show. Ora pois...
No 1º tempo  a turma do bacalhau tentou por nossa batata pra assar. O Vasco veio em busca do empate e firme na marcação e atuando com três volantes, armou a maior retranca. E fomos para o intervalo com um empate sem gols.
Mas, na etapa final, a situação mudou e, logo de cara, Renato Augusto desencantou e no campeonato, acabou com sua angústia, marcando seu 1º gol. Em desvantagem no marcador, o Vasco se desesperou, pois já não mais poderia ficar só marcando. Na busca do empate, deu espaço.
O 2º gol saiu de bola parada, num lance meio sem querer querendo. Numa cobrança de escanteio por Jadson, Gil cabeceou a bola para dentro da área, ela voltou, ele tentou cruzar e acabou fazendo o gol.
O 3º gol foi o mais bonito. Com duas triangulações no mesmo lance, com a participação de Uendel, Jadson, Luciano, Malcom e Elias, o Timão desarticulou totalmente a defesa vascaína e Elias marcou um golaço. 
Na realidade, o que vimos em Itaquera foi um jogo de ataque contra defesa. O Vasco veio pra se defender, para não tomar gol, para garantir um ponto na tabela. O Corinthians, empurrado pela sua torcida, tinha a obrigação de ganhar de um dos piores times do campeonato, daquele que tem o pior saldo de gols entre todos os times das quatro divisões do campeonato brasileiro. E, desta vez, o Timão abriu mão de ser o Robin Hood e fez a lição de casa. E afundou ainda mais a caravela vascaína, que não tem conseguido navegar nos mares do Brasileirão.
Pela má qualidade de seus atletas e pelo momento conturbado do Vasco no campeonato, nossa vitória não foi um feito extraordinário. Na realidade, vencemos o Ninguém Futebol Clube e, inclusive, tivemos dificuldades na etapa inicial, quando Vagner Love se atrapalhou e apanhou da bola, perdendo, novamente, gol cara a cara com o goleiro. Mas, com a entrada de Luciano no 2º tempo, conseguimos maior posse de bola e movimentação e deslanchamos no jogo, vencendo por 3 a 0, fora o baile e o olé.
O Corinthians venceu o jogo por méritos do meio campo, com destaque para a atuação de Elias e Renato Augusto. Walter fechou o gol, frustrando as poucas investidas vascaínas. 
Apesar das limitações do adversário, podemos afirmar que hoje temos uma defesa sólida e um bom meio campo, mas ainda patinamos no ataque. Vagner Love não se encaixou no esquema tático do Tite, pois não tem as características necessárias para atuar com centro avante. Além disso, não está em suas melhores condições físicas e técnicas. Não temos no elenco um jogador com tais características e após frustradas tentativas de contratação, ou se muda o esquema tático, privilegiando a movimentação e a infiltração ou ficaremos na dependência das bolas paradas. Mas, precisamos, também, de mais variações de jogadas, para não ficarmos manjados e facilitarmos os marcadores adversários.
O Vasco teve sua 10ª derrota em 16 jogos, está com apenas 12 pontos e em 18º lugar no campeonato, correndo o risco de ser ultrapassado no final da rodada. Já o Corinthians, permanece na vice liderança, com 10 vitórias em 16 jogos e com 33 pontos.
Melhores momentos
Ficha Técnica - Corinthians 3 X 0 Vasco
Local: Arena Corinthians, em Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 29 de julho de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden - RS (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Guilherme Dias Camilo - MG (FIFA)
Árbitro Assistente 2: Marcelo Bertanha Barison - RS (ESP-2)
Quarto Árbitro: Leandro Bizzio Marinho - SP (CBF-1)
Delegado: Marcio Verri Brandão - SP (ASS)
Público: 30.769 espectadores (30.340 pagantes)
Renda: R$ 1.608.159,76
Cartões amarelos: Serginho, Luan e Christiano (Vasco)
Gols: Renato Augusto, a um minuto do segundo tempo, Gil, aos 15 minutos do segundo tempo, e Elias, aos 31 minutos do segundo tempo
Corinthians: Walter; Fagner (Edílson), Felipe, Gil e Uendel; Bruno Henrique (Ralf); Jadson, Elias, Renato Augusto e Malcom; Vagner Love (Luciano); Técnico: Tite
Vasco: Jordi; Jean Patrick, Luan, Rodrigo e Christianno; Anderson Salles, Guiñazu, Serginho (Andrezinho) e Jhon Cley; Riascos (Thalles) e Herrera (Emanuel Biancucchi); Técnico: Celso Roth

Créditos e fontes de imagens e vídeos
globoesporte.globo.com
globoesporte.globo.com
twitter.com-@ESPNagora/twitter.com-@GilZagueiro04/twitter.com-@VivemosTimao/MAON
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
newsfut.wordpress.com
Marcos Ribolli/globoesporte.globo.com
youtube.com/globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário