segunda-feira, 27 de julho de 2015

Menos dois pontos - Mais uma retranca

E lá se foram mais dois pontos para o Beleléu. Um empate com sabor de derrota. Um jogo retrancado, amarrado. Um time amorfo, apático, covarde, recuado. O adversário, embora com pouquíssimas qualidades técnicas, foi valente, lutou como um leão e arrancou um empate honroso contra um Corinthians horroroso. Pelo que lutou merecia até a vitória. Pelo que jogamos, o empate ficou no lucro. Fomos soberbos e achamos que sustentaríamos o 1 a 0. Mas, ao mesmo tempo fomos covardes e acomodados. Não lutamos, não procuramos o jogo, não tivemos garra, erramos passes, erramos finalizações. Não tivemos um mínimo de ambição. Nada criamos, pouco finalizamos e muito erramos. O próprio gol só saiu de uma jogada de bola parada. Aí achamos que o jogo estava ganho e tentamos administrar o parco resultado. Enquanto isso o Coritiba reforçou seu ataque, veio pra cima e, já nos acréscimos, conseguiu o empate. Merecido, por mais que para a torcida tenha sido sofrido.
Enquanto o técnico adversário tudo fazia pra por seu time pra frente, Tite só mexeu no time aos 30 minutos do 2º tempo. E para não variar, mexeu errado. Tirou Malcom e colocou Rildo, deixando em campo o pior jogador, aquele que tudo errava e não fazia nada de útil, o Vagner Love. E nosso jogo não se alterou, pois Rildo é muito pior que o Malcom. Com Elias apático, com Jadson e Renato Augusto em dia de angústia, nosso treineiro só foi mexer novamente aos 41 minutos da etapa final, substituindo o Vagner Love, que saiu xingando do campo, para a entrada do Danilo. Substituição tardia para quem precisava ter mais posse de bola e arrumar o meio campo, o que foi reconhecido até pelo técnico, que raramente assume seus erros. E aos 42 minutos, mexeu de novo, tirando Renato Angústia para a entrada de Ralf. Mesmo com mais um volante, numa cobrança de lateral do time do Coxa, num vacilo do Uendel, o Coritiba empatou o jogo e comemorou muito.
Já não havia mais tempo para nada, a não ser lamentar a falta de garra, a covardia, os erros e a retranca. Empate com sabor de derrota, para um time que nada fez para merecer a vitória.
Melhores momentos
Ficha técnica -  Coritiba 1 x 1 Corinthians
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 26 de julho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB)
Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos (BA) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE) 
Cartões amarelos: Leandro Silva, Rafhael Lucas e Evandro (Coritiba); Cássio, Felipe e Ralf (Corinthians)
Gols: Coritiba: Evandro, aos 46 minutos do segundo tempo; Corinthians: Felipe, aos 41 minutos do primeiro tempo
Coritiba: Wilson, Norberto, Luccas Claro, Leandro Silva (Evandro) e Juninho; João Paulo, Alan Santos (Negueba), Thiago Galhardo (Rodolfo) e Esquerdinha; Marcos Aurélio e Rafhael Lucas; Técnico: Ney Franco
Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Edu Dracena e Uendel; Bruno Henrique; Jadson, Elias, Renato Augusto (Ralf) e Malcom (Rildo); Vagner Love (Danilo); Técnico: Tite

Créditos e fontes de imagens e vídeo
globoesporte.globo.com
Giuliano Gomes/Gazeta Press
youtube.com/globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário